IOF cartão de crédito: Como evitar cobrança, CUIDADO!

255

IOF cartão de crédito, você certamente já deve ter ouvido falar na hora de pagar sua  fatura do cartão de crédito ou quando se trata de escolher um investimento.

Sempre que recebemos uma fatura do cartão de crédito, é importante verificar todas as compras e comissões pelas quais ela é cobrada. E quando compramos no exterior ou não pagamos o valor total da fatura em um determinado mês, as faturas do mês seguinte podem aparecer com alíquota de IOF.

Esse imposto se aplica a transações financeiras, como crédito, câmbio e seguro. Mas também acontece em transações imobiliárias, como bolsas de valores e até fundos imobiliários.

Para explicar melhor esse imposto federal cuja “missão” é regular a economia do país, continue lendo e aprenda mais.

O que é o IOF cartão de crédito?

Por se tratar de um imposto, é um valor que vai para os cofres públicos e não fica com a entidade financeira que retira o valor pago pelo cliente.

Em circunstâncias normais, o IOF se concentra em empréstimos, transações em moeda estrangeira, seguros e investimentos financeiros. Quando tal transação ocorre, a instituição financeira responsável pega o IOF pago pelo cliente e o repassa ao governo. Portanto, esse valor não pode ser negociado.

A taxa, que é a parte que será paga sobre o valor total de uma transação financeira, varia de acordo com o tipo de transação e o governo pode alterá-la se necessário. Devido à pandemia do coronavírus, o governo restabeleceu temporariamente os encargos de IOF sobre empréstimos, saques a descoberto e empréstimos rotativos.

Taxa de IOF cartão de crédito

Fora do período de suspensão, o IOF pode ser debitado da conta do cartão de crédito em várias situações, tais como: quando um cliente obtém um empréstimo rotativo, atrasa o pagamento de uma fatura, instala uma fatura, toma um empréstimo através de um cartão ou efetua compras no exterior, mesmo que apenas online.

Para compras fora do Brasil, o IOF incide apenas sobre o valor daquela compra específica, convertido em reais.

Quem paga a fatura integralmente não paga o IOF, mesmo que tenha parcelamento. Mas quando o cliente não paga o valor total da fatura mensal, o valor devido é colocado em um crédito rotativo. Além dos juros do crédito rotativo cobrados pela operadora do cartão, duas taxas de IOF aparecerão na fatura abaixo – Uma é a taxa fixa sobre o valor devido, além do valor em aberto. O segundo é o IOF diário que será cobrado a cada dia até que a dívida seja paga.

Taxa de IOF cartão de crédito - Guia finanças

Para que serve o IOF cartão de crédito?

O objetivo é que o governo tenha uma ideia do funcionamento da oferta e da demanda de crédito no país e, portanto, possa tomar medidas para otimizar alguns fatores econômicos. Ou seja, a ideia é que ele seja o regulador da economia do país.

Como posso evitar a cobrança de IOF no meu cartão?

No caso do IOF, você deve ter em mente que ao jogar uma dívida futura, além dos juros pagos à instituição financeira ou operadora do cartão, você terá que pagar o IOF ao governo. Por isso é tão importante controlar suas despesas para não parcelar que você não poderá devolver depois.

Além de controlar seu orçamento, a melhor forma de fazer isso é organizar uma programação mensal para pagar suas contas em dia. Procure não deixar para o último minuto, pois em caso de imprevisto e não conseguir pagar até esta data, terá tempo para o fazer nos próximos dias sem atrasos na sua conta. Outra opção é debitar automaticamente suas contas e evitar o risco de esquecer um pagamento.

Tendo organização e um pouco de conhecimento de como funciona o seu cartão, você pagará apenas o valor gasto, sem encargos adicionais e sem surpresas desagradáveis.

Tabela de alíquota do IOF do cartão (fora do período de suspensão devido à pandemia):

  • IOF fixo
  • 0,38%
  • IOF diário
  • 0,0082% ao dia
  • IOF em compras no exterior
  • 6,38%

Tomar cuidados

A maioria das taxas de IOF são geralmente fixas, mas alguns valores podem variar. Por exemplo, se falamos de investimentos em instrumentos de renda fixa, quanto mais tempo para se obter o valor investido, menor é o IOF.

Vale lembrar que esse IOF é cobrado sobre aplicações de renda, não sobre quanto você investiu. Outro ponto a ser lembrado é que se o investidor aplicar em um título de renda fixa e só aceitar o valor após 30 dias, nenhuma taxa será cobrada do IOF.

E, por fim, fique sempre atento à tabela de taxas atualizada e às regras do IOF que estão sujeitas a alterações de acordo com decretos governamentais.