Emprestimos

Empréstimo pessoal atrasado: Conheça o método de quitar online!

Photo of author
Luiz Gabriel

Qual é a finalidade de um empréstimo pessoal? Essa é a pergunta que todos devem se perguntar antes de pedir dinheiro emprestado a uma instituição. Entender sua necessidade de dinheiro é a primeira etapa no planejamento de seu pagamento.

Hoje, quitar dívidas é o principal motivo pelo qual os brasileiros pedem um empréstimo pessoal ou um empréstimo consignado. Os dados são de investigação do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e mostram que o dinheiro geralmente vai para contas de cartão de crédito inadimplentes, pagamentos em lojas e empréstimos anteriores.

Independentemente de você pagar as dividas pendentes ou realizar um sonho, o dinheiro do empréstimo tem um custo e, principalmente, na forma de juros. Está com um empréstimo pessoal atrasado?

Confira a seguir como você pode quitar essa divida da sua casa, processo 100% online e seguro!

» Leia também: Empréstimo pessoal Ciclic: Dinheiro rápido sem sair de casa!

Primeiro, detalhe os gastos atuais em uma lista

É melhor fazer isso antes de solicitar um empréstimo, mas depois de receber o dinheiro, nunca é tarde para começar. Descreva todas as suas despesas:

  • Custos fixos como: aluguel, impostos, transporte, contas, mensalidades, alimentação, cursos e academias.

Certifique-se de incluir o pagamento de dívidas já contraídas, como financiamentos e outras parcelas.

Compare sua renda mensal com a soma de todos os custos acima para entender como estão suas finanças. Resta algum dinheiro no final do mês? Quanto?

Procure renegociar as dívidas do empréstimo pessoal atrasado

Os consumidores que devem a banco, operadora de cartão ou qualquer outra instituição podem (e devem) procurar instituições e tentar negociar valores.

É do interesse de todos os envolvidos concordar com o pagamento. Em alguns casos, com novas condições e taxas, é possível pagar a dívida sem recorrer a empréstimo de outra instituição.

Por outro lado, pode acontecer que a taxa de juros da dívida inicial seja muito superior à taxa de juros do empréstimo, ou que as condições de pagamento não cheguem ao bolso do consumidor.

Nesses casos, você deve contar com o que vai além: manter suas dívidas existentes ou pagá-las com um novo empréstimo, o que nos leva ao próximo ponto.

Empréstimo Pessoal Midway

Limite disponível de até R$ 10.000 com 90 dias com começar pagar!

(Você será transferido para outro conteúdo)

Faça o calculo das parcelas e custo total do crédito

Em geral, os solicitantes de empréstimos pessoais apenas comparam as taxas de juros ao decidir qual é a melhor, mas esse é um erro que pode custar caro.

O valor total que um cliente terá de pagar vai além dos juros – pode incluir uma variedade de taxas e comissões, como seguros.

Para saber quanto você realmente pagará, deve olhar para o custo efetivo total (CET) do empréstimo, que inclui todas as taxas e despesas associadas.

Além disso, é muito importante saber as condições de pagamento, como o número de parcelas, as multas em caso de atraso e se é possível antecipar.

Entenda para onde vai o dinheiro do empréstimo contratado

Muitas vezes, o planejamento financeiro já revela áreas do dia a dia nas quais é possível economizar ou reduzir custos. O dinheiro economizado por essas mudanças não seria suficiente? É necessário ir buscar uma fonte externa?

Caso a resposta seja sim, planeje seus pagamentos para usar o valor do empréstimo exatamente com o objetivo de zerar uma dívida, para que haja menos risco de utilizar o recurso para outras coisas e acabar se afundando em mais contas.

Priorize os pagamentos pendentes (Taxas, tarifas, etc.) do empréstimo pessoal atrasado

Idealmente, todos os seus custos caberão em seu orçamento mensal, incluindo suas taxas. No entanto, eventos imprevistos ocorrem e, em tais casos, é importante poder priorizar os pagamentos para minimizar encargos e juros atrasados.

» Confira também: Empréstimo pessoal Midway: Crédito de até 10 mil nas lojas Riachuelo!

Para isso, é fundamental conhecer o custo de cada dívida e, se possível, lembrar o ponto 2: negociar renegociações com as instituições.

E lembre-se: leia todos os contratos com atenção e faça todas as perguntas antes de solicitar um empréstimo. Com um pouco de cuidado, você encontra uma solução que funciona para o seu bolso.